Tabela do Bolsa Família de agosto: veja quando R$ 900 caem no Caixa Tem

O programa Bolsa Família é uma importante iniciativa do governo brasileiro, que visa auxiliar famílias em situação de vulnerabilidade social, proporcionando benefícios financeiros mensais. Com o calendário de pagamentos para o mês de agosto já confirmado, milhões de famílias aguardam ansiosamente pelas datas de recebimento.

Além disso, o programa passou por mudanças recentes, ampliando a faixa de renda para inclusão e oferecendo diferentes tipos de benefícios conforme a situação de cada beneficiário. Saiba quem irá receber e quando, a seguir.

Calendário de pagamentos do Bolsa Família

Os beneficiários do programa Bolsa Família têm motivos para comemorar em agosto. O calendário oficial prevê o início dos pagamentos na segunda quinzena do mês, a partir do dia 18, e a conclusão no dia 31. Ainda, os pagamentos são escalonados com base no final do número NIS de cada beneficiário, tornando o processo de recebimento mais organizado. Confira as datas abaixo:

  • NIS final 1 (18/08);
  • NIS final 2 (21/08);
  • NIS final 3 (22/08);
  • NIS final 4 (23/08);
  • NIS final 5 (24/08);
  • NIS final 6 (25/08);
  • NIS final 7 (28/08);
  • NIS final 8 (29/08);
  • NIS final 9 (30/08);
  • NIS final 0 (31/08).

Contudo, os beneficiários devem ficar atentos para receber seus pagamentos dentro do prazo estabelecido.

Valores Bolsa Família para agosto

À vista disso, vale destacar que, em agosto, os beneficiários do programa receberão o pagamento referente ao mês de maio e alguns deles terão acesso a um valor a mais, chegando a R$ 900. Essa quantia corresponde a parcela regular de R$ 600 do programa, mais o Benefício Primeira Infância, um adicional de R$ 150 para cada criança de 0 a 6 anos.

Ampliação dos benefícios e requisitos para participação

Além do Benefício de Renda de Cidadania, um valor per capita pago a cada membro da família, existem outros benefícios complementares, como o Benefício Complementar para famílias cuja soma dos benefícios não atinja R$ 600, garantindo um valor mínimo.

O programa também contempla benefícios específicos, como o Benefício Primeira Infância, voltado para crianças de zero a sete anos incompletos, e o Benefício Variável Familiar, destinado a gestantes e crianças e adolescentes entre 7 e 18 anos incompletos.

Mudança

Houve uma mudança no programa, com o aumento da renda mínima para ingresso no Bolsa Família, abrangendo agora famílias com renda de até R$ 218 por pessoa. Para receber o benefício, as famílias devem cumprir requisitos relacionados à saúde e à educação, como a frequência escolar para crianças e adolescente, pré-natal para gestantes e acompanhamento nutricional das crianças até sete anos.

Imagem: rafapress / Shutterstock.com

Relacionadas