Receita investiga influenciadores que estão sempre ostentando carros e mansões nas redes

A popularidade e o estilo de vida luxuoso de muitos influenciadores digitais não passam despercebidos pela Receita Federal. A ostentação de carros de luxo, mansões e artigos de valor nas redes sociais, como Instagram, YouTube e TikTok, tornou-se o foco de uma série de investigações conduzidas pelo órgão. O principal alvo dessas investigações é a possível sonegação fiscal.

Os procedimentos utilizados pela Receita incluem o monitoramento das publicações feitas pelos próprios influenciadores. Essa vigilância tem como objetivo identificar os bens ostentados e realizar um cruzamento de dados para verificar se esses bens foram devidamente registrados e declarados no Imposto de Renda.

O que descobriu a Receita?

Conforme informações apuradas, diversas figuras conhecidas da internet já foram contactadas pela Receita para prestar esclarecimentos. Em muitos casos, os influenciadores receberam multas por não declararem a compra ou venda de bens exibidos nas redes. Um exemplo notório é o de um youtuber que possuía 12 veículos em seu nome, nenhum dos quais constava em sua declaração de Imposto de Renda.

Agência da Receita Federal
Imagem: SERGIO V S RANGEL / shutterstock.com

Não são apenas sonegação fiscal e irregularidades tributárias que chamam a atenção das autoridades. A investigação também se estende a crimes mais complexos, como a lavagem de dinheiro. As ações não visam apenas influenciadores comuns. Membros de esquemas ilegais, como os que promovem jogos de azar, também estão sendo rigorosamente inspecionados.

Parcerias entre órgãos de fiscalização

A Receita Federal não está sozinha nesse esforço. A Polícia Federal e as Polícias Civis de diversos estados também estão engajadas em monitorar e agir contra atividades suspeitas de influenciadores digitais. Desde atos antidemocráticos promovidos por canais políticos a esquemas de apostas ilegais, o cerco está se fechando.

Veja também:

Modelo mais potente do PlayStation 5 deve ser lançado ainda este ano; saiba mais

A ação conjunta desses órgãos destaca a importância da transparência e da legalidade, até mesmo no ambiente digital. A investigação sobre a vida fiscal dos influenciadores digitais serve como um lembrete do olhar atento do fisco sobre as finanças de indivíduos e empresas, independentemente do meio em que operam.

Imagem: SERGIO V S RANGEL / Shutterstock

Relacionadas