Músicas de Taylor Swift, Adele e outros grandes artistas serão retiradas do TikTok

A Universal Music Group (UMG), uma das maiores gravadoras do mundo, comunicou na terça-feira que retirará seu catálogo de músicas do TikTok, plataforma de compartilhamento de vídeos de propriedade da chinesa ByteDance. A gravadora é responsável por artistas de renome como Taylor Swift, Justin Bieber, The Weeknd, Drake, Billie Eilish, Harry Styles, Bob Dylan e Adele.

O impasse ocorre em meio às negociações de renovação de contrato entre a UMG e a TikTok. Entre as demandas da gravadora, está um pagamento apropriado para os artistas e compositores presentes em sua plataforma. “A TikTok está tentando criar um negócio com base na música sem pagar o valor adequado pela música”, disse um porta-voz da UMG.

Possíveis impactos para a plataforma

A não renovação do contrato entre UMG e TikTok significa que, a partir da próxima quarta-feira, todas as faixas das estrelas da UMG serão removidas da plataforma de compartilhamento de vídeos. Tal fato poderá resultar numa significativa perda de material para os usuários do aplicativo, que se utilizam dessas músicas para criar seus conteúdos.

Por outro lado, o TikTok contrapôs as alegações da Universal, rotulando-as como falsas. “É triste e decepcionante que a Universal Music Group esteja colocando sua própria ganância acima dos interesses de seus artistas e compositores.

Ela optou por abandonar o poderoso suporte de uma plataforma com bilhões de usuários que serve como um meio gratuito de promoção e descoberta para seus talentos.”, declarou a TikTok.

Universal Music e TikTok: A História

universal-music-group
Imagem: rafapress / Shutterstock.com

O histórico de colaboração entre UMG e TikTok remonta a fevereiro de 2021, quando as duas entidades chegaram a um acordo que permitiu aos usuários do aplicativo incorporar clipes do vasto catálogo de músicas da UMG em seus vídeos. Esse acordo agora está em risco devido à disputa em curso, potencialmente mudando a paisagem de conteúdo no TikTok.

Veja também:

Meta anuncia novos recursos para o Instagram; confira quais são

Apesar da grande quantidade de artistas populares sob o guarda-chuva da UMG, a plataforma do TikTok representa apenas cerca de 1% da receita total da gravadora. Ainda assim, esse 1% representa um grande número de usuários que agora terão que buscar alternativas musicais para seus vídeos no aplicativo.

Imagem: BigTunaOnline / shutterstock.com

Relacionadas