Hacker e cracker: entenda o que são e suas diferenças

No mundo digital em constante evolução, termos como hackers, crackers, white hat, gray hat e black hat frequentemente podem gerar confusão. Cada um desses termos está ligado a diferentes atividades no universo cibernético, e suas nuances podem ser sutis para aqueles que não estão familiarizados com as minúcias da segurança cibernética.

Portanto, um entendimento básico desses termos é crucial, pois ajuda a discernir entre atividades benéficas de segurança cibernética e ações prejudiciais. Isso contribui para a criação de um ambiente digital mais seguro e informado. Assim, conheça as distintas categorias e compreenda suas atividades e motivações.

Hackerswhite hat’, ‘gray hat‘ e ‘black hat’

Hackers são indivíduos habilidosos na exploração de sistemas e redes digitais, motivados por curiosidade intelectual ou objetivos legítimos, e podem ser categorizados. Dessa forma, a analogia dos chapéus reflete flexibilidade, como, por exemplo, quando um pesquisador atua como ‘white hat’ na universidade e como ‘gray hat’ no lazer, mantendo-se como hacker. No entanto, o que esses termos realmente significam?

Os ‘white hats’ atuam de forma ética, testando a segurança de sistemas e auxiliando empresas a fortalecer suas defesas cibernéticas. Em contrapartida, os ‘black hats’ buscam ganhos pessoais, invadindo sistemas para roubar informações sensíveis ou causar danos. Já os ‘gray hats’ têm intenções ambíguas, geralmente alertando sobre vulnerabilidades, mas sem autorização prévia.

Imagem: Sergey Nivens / shutterstock.com

Diferença entre crackers e hackers

Por outro lado, os crackers focam em atividades prejudiciais e ilegais. Eles exploram vulnerabilidades visando ganhos pessoais, como quebrar sistemas de segurança, distribuir malwares ou promover a pirataria de software. Eles podem ser vistos como uma forma extrema de invasão digital, prejudicando empresas, instituições e até indivíduos inocentes.

Veja também:

O que fazer após ter o celular roubado?

Nesse sentido, o termo corresponde ao ‘black hat’. Diante dessa ameaça, o campo da segurança cibernética dedica-se constantemente à identificação e prevenção de ataques realizados por eles. Além disso, especialistas ressaltam que as duas categorias compartilham as mesmas habilidades e conhecimentos técnicos.

Imagem: Gorodenkoff / Shutterstock.com

Relacionadas