Golpe do imã: saiba mais sobre esse suposto truque para roubar carros

Um vídeo que se espalhou pela internet, mostrando um misterioso “pedaço de ímã”, desencadeou um frenesi entre os proprietários de veículos. Assim, temores de que seus carros estivessem sendo alvo de uma nova tática de roubo se espalharam rapidamente.

Na realidade, o que muitos pensaram ser um ímã com propriedades obscuras era, na verdade, um componente similar a um transponder presente nas chaves presenciais dos veículos modernos. Esse pequeno dispositivo é vital para a ignição sem chave, transmitindo o código necessário para dar partida ao carro.

Pedaço pequeno de imã na mão de uma pessoa dentro do carro
Imagem: Reprodução/

Como a Toyota se posicionou diante do caso?

Diante da controvérsia gerada, a Toyota agiu de forma decisiva e transparente. A fabricante esclareceu que o objeto em questão não era um ímã. Esse esclarecimento, emitido por meio de um comunicado oficial, visava desmistificar a situação e dissipar os temores infundados que se espalhavam.

Sendo assim, a empresa ressaltou que a situação não envolvia um defeito em seus produtos, mas sim cópias não autorizadas das chaves eletrônicas dos automóveis. Ou seja, copias piratas das chaves dos carros. Por isso, agora será necessário tomar um cuidado redobrado com os nossos veículos e comprar peças apenas oficiais.

Veja também:

Pirataria democratiza a leitura?

Como podemos nos proteger de possíveis fraudes?

Uma manutenção preventiva regular é a primeira linha de defesa. Mantenha seu carro em bom estado para minimizar as vulnerabilidades que os golpistas podem explorar, opte por oficinas confiáveis e evite ofertas “milagrosas” de peças a preços extremamente baixos. Afinal, golpistas podem oferecer componentes defeituosos ou de baixa qualidade.

Além disso, evitar confiar a chave de seu veículo a manobristas, oficinas ou outros prestadores de serviço que não sejam completamente confiáveis é um importante passo nesse sentido. Dentro das possibilidades tecnológicas atuais, infelizmente, é possível clonar o transponder do veículo.

O cenário em constante evolução dos golpes automotivos exige que adotemos uma abordagem proativa para proteger nossos veículos e nosso patrimônio. Ao combinar vigilância, educação e medidas preventivas, podemos reduzir significativamente o risco de sermos vítimas de golpes contra nossos carros.

Imagem: Fractal Pictures / Shutterstock.com

Relacionadas