Estudo indica que Kombucha pode ajudar a reduzir acúmulo de gordura

A recente onda de interessa pelo kombucha, uma bebida fermentada rica em probióticos, não é por acaso. Um estudo divulgado no dia 28 de março no jornal PLOS Genetics revela informações sobre os possíveis efeitos metabólicos dessa bebida tradicional, sugerindo um impacto comparável ao do jejum no metabolismo das gorduras. Mas como uma simples bebida pode prometer tanto assim?

Para entender a pesquisa, é crucial conhecer um pouco mais sobre o kombucha. Originária do nordeste da China há cerca de 2.000 anos, essa bebida tem se popularizado globalmente por conta das alegações de benefícios à saúde, indo desde a melhoria da digestão até a prevenção de doenças. Sua composição, que inclui uma mistura de leveduras e bactérias benéficas e chá adoçado.

Como o Kombucha afeta o metabolismo das gorduras?

A equipe de pesquisa da Universidade da Carolina do Norte, conduzindo o estudo, utilizou vermes C. elegans para investigar o impacto dos microrganismos presentes no kombucha sobre o organismo. Os resultados mostraram que a ingestão da bebida levou a mudanças metabólicas nos vermes, semelhantes às observadas durante o período de jejum.

Kombucha
Imagem: Annette Meyer /Pixabay.com

Isso inclui uma maior quebra de gorduras e a diminuição na formação de triglicerídeos, o que, por sua vez, resultou em uma redução significativa das reservas de gordura dos vermes. Embora os resultados sejam promissores, os pesquisadores sinalizam que é necessário cautela. A aplicabilidade dos achados em humanos ainda requer investigação detalhada.

Benefícios além do metabolismo

A pesquisa não apenas destaca o potencial do kombucha em influenciar o metabolismo das gorduras de maneira positiva mas também apoia a ideia de que probióticos específicos podem ter um papel chave na saúde metabólica e na prevenção de doenças. Esse estudo soma-se a uma crescente bibliografia que reconhece os benefícios dos micro-organismos presentes no kombucha.

Veja também:

Novas baleias são descobertas no Pacífico; entenda

Em suma, embora mais estudos sejam necessários para solidificar a compreensão dos efeitos do kombucha em humanos, uma coisa é clara: o interesse na pesquisa e consumo dessa bebida só tende a crescer. À medida que exploramos mais sobre os probióticos e seus benefícios, bebidas como o kombucha se posicionam no centro de potenciais avanços na nutrição e na saúde metabólica.

Imagem: Annette Meyer /Pixabay.com

Relacionadas