4 dicas para transformar o escritório no quarto do bebê, sem obras

Descubra como fazer do seu ambiente home office um lugar acolhedor e funcional para o bebê.

A chegada de um bebê exige muitas mudanças na vida da família e no ambiente onde ele vai crescer. É pensando no confronto e na estrutura para o desenvolvimento da criança que muitos casais optam pela mudança de residência ou então investem em obras para construir o quarto da criança. 

No entanto, toda essa dinâmica pode ser evitada quando há um espaço que pode ser reaproveitado. É comum que muitos casais tenham um cômodo que funciona como escritório para o trabalho home office e, sabendo usar o espaço estrategicamente, é possível cancelar o quebra-quebra da obra e investir em elementos que vão transformar o ambiente em um aconchegante quarto para o bebê. 

Redecorar: melhor opção quando o orçamento é baixo

Quando os recursos estão limitados, a ideia de reformar um espaço parece ser impossível. Mas investir em uma nova dinâmica de decoração pode mudar completamente um ambiente, sem grandes custos para isso. Renovar as cores, reorganizar os móveis e adquirir novos itens decorativos é uma das maneiras mais econômicas de promover transformações em cômodos. 

As despesas com a reforma são altas, pois demandam materiais de construção e mão de obra. Já para redecorar, é só deixar a criatividade fluir, sem se incomodar com mudanças drásticas e inconveniências que podem surgir durante as obras, principalmente para quem mora em apartamento. 

Certamente, a dúvida entre reformar e redecorar já passou na cabeça de muitas pessoas, mas, nessas horas, o principal é considerar a viabilidade de cada uma das opções. Se o orçamento disponível for um problema, vale a pena redecorar e se surpreender com os resultados.

Invista em uma paleta de cores

O diferencial do quarto do bebê está nas cores selecionadas para compô-lo. Seguindo uma paleta de cores na hora de escolher móveis, lençóis, tapete, decorações e cortina, por exemplo, pode não ser necessário pintar as paredes. 

Então, é importante definir qual a identidade se quer passar para aquele espaço, para, assim, começar as mudanças. Se a ideia é trazer calmaria ao ambiente, variações de tons de azul e verde funcionam bem. Caso queira trazer mais de diversão, vale apostar em cores vibrantes, como o amarelo e o laranja.

Foque nos adornos

A decoração vai garantir um toque infantil ao ambiente. A começar pelas paredes, a recomendação é usar quadros temáticos, prateleiras e papel de parede para decorá-las e deixar o espaço mais alegre. 

O tapete para quarto de bebê é outra opção criativa. Além de trazer aconchego e beleza ao ambiente, ele proporciona um espaço confortável para o neném brincar. 

Para decoração ficar completa, aposte em uma iluminação suave, com luminárias em tons frios e regulagem de intensidade. Esses itens costumam possibilitar uma grande transformação. 

Saiba aproveitar o espaço

Uma questão fundamental na hora de montar o quartinho para o bebê é pensar em uma disposição que valorize o espaço e o movimento. Portanto, a escolha por móveis multifuncionais é bem-vinda. Um exemplo é o berço que também pode virar cama infantil. 

Além disso, o próprio posicionamento desses móveis ajuda a criar áreas separadas e delimitar o ambiente, sem ser necessário construir paredes. Outra opção é apostar na compra de divisórias em material leve, como fibra de madeira. 

As caixas organizadoras também são alternativas para otimizar o espaço, pois possuem a vantagem de armazenar os itens do bebê sem a necessidade de adquirir móveis grandes.

Relacionadas