Anvisa surpreende e proíbe novamente a venda de Álcool 70%; entenda o motivo

A contagem regressiva para o fim da comercialização do álcool líquido 70% em mercados e farmácias está em curso. A medida, que tem gerado amplos debates entre consumidores e entidades, marca um retorno às regulamentações anteriores à pandemia de Covid-19. Então, o que isso implica para os consumidores no Brasil?

Desde o início da pandemia de covid-19, a Anvisa flexibilizou as regras permitindo a venda de álcool líquido 70% para o público geral, uma medida temporária com o objetivo de facilitar a desinfecção e combater a propagação do vírus. Contudo, essa permissão chegou ao fim, e com o decreto que entra em vigor no próximo 30 de abril, apenas o álcool em gel continuará sendo vendido.

Repercussão da proibição da Anvisa

Diante da proibição da venda do álcool líquido, muitos consumidores se perguntam sobre alternativas seguras e eficazes para a limpeza doméstica. Segundo Ubiracir Lima, conselheiro do Conselho Federal de Química, a eficácia na limpeza tanto do álcool líquido quanto do gel é similar, e há outros produtos no mercado, aprovados pela Anvisa, que podem ser utilizados com segurança e eficiência.

celular com logo da Anvisa. ao lado embalagens de comprimidos
Imagem: Adao / Shutterstock.com

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) manifestou-se contrária à proibição, argumentando que a medida priva o consumidor de um produto com excelente custo-benefício. A Abras está em diálogo com a Anvisa desde dezembro, destacando a demanda constante por álcool líquido nos supermercados e a dificuldade em atender essa necessidade frente às restrições atuais.

Veja também:

Vacina contra cocaína: entenda a opinião dos especialistas

Como manter a limpeza?

Com a proximidade do fim do prazo, muitos estão à procura de alternativas viáveis para manter suas casas limpas e seguras sem recorrer ao álcool líquido. A seguir, destacamos algumas opções:

  • Álcool em gel: Mantém a eficácia na desinfecção e é seguro para utilização doméstica.
  • Desinfetantes aprovados pela Anvisa: Diversas fragrâncias e fórmulas específicas para diferentes superfícies.
  • Soluções de água sanitária: Eficazes na desinfecção de pisos e superfícies.

Em conclusão, enquanto a proibição do álcool líquido 70% implica uma mudança nos hábitos de compra dos consumidores, ela também reforça a necessidade de adaptação e busca por produtos alternativos aprovados por órgãos reguladores, garantindo assim, segurança e eficácia na limpeza doméstica.

Imagem: cottonbro studio/Pexels.com

Relacionadas