Alerta urgente para pessoas que usam o WhatsApp

Os golpistas estão se aprimorando cada vez mais, utilizando aplicativos populares como ferramentas para concretizar suas ações maliciosas. Um exemplo disso é o WhatsApp, um dos aplicativos de mensagens mais utilizados pelos brasileiros.

A organização reconhece que o alvo principal desses criminosos tem sido o Brasil, onde o WhatsApp possui uma quantidade significativamente alta de usuários. De acordo com pesquisas do Google, o aplicativo de mensagens é procurado duas vezes mais do que a rede social líder do momento, o Instagram.

Assim, os golpistas exploram esse intenso interesse, levando numerosos usuários a fazerem o download de versões falsas do aplicativo, expondo-os a possíveis fraudes e golpes.

Como os golpistas estão operando?

Imagem de mulher com a mão na cabeça, sinalizando indignação, enquanto olha para o celular.
Imagem: Mario Noris / shutterstock.com

Os golpistas inventaram uma maneira engenhosa de induzir os usuários a baixarem versões falsas do aplicativo. Eles criam nomes de aplicativos com grafia incorreta, como “Watsap Web”, que servem como iscas para atrair pessoas a clicarem em um link que instala um vírus de computador.

Veja também: Conheça os procedimentos que existem para aumentar o tamanho do pênis

Esse vírus é usado posteriormente pelos criminosos para realizar operações remotas, como desviar dinheiro por meio do Pix e roubar dados importantes.

O vírus se aproveita da modalidade copia e cola do Pix para realizar a fraude. Nos computadores infectados, o vírus fica dormente, monitorando a vítima até que ela realize uma compra online usando Pix. Uma vez que o usuário copia o texto do QR Code ou código para a transferência, o malware substitui o código na área de transferência por outro que direciona o dinheiro para a conta do criminoso.

No que as pessoas que usam o WhatsApp devem estar atentas?

Os usuários do WhatsApp devem ser cautelosos ao instalar ou atualizar o aplicativo. É sempre seguro baixar o aplicativo a partir das lojas oficiais, como a Play Store para Android e a App Store para dispositivos Apple, ao invés de fontes desconhecidas. Além disso, sempre desconfie de notificações de origem desconhecida.

De acordo com uma pesquisa global da Kaspersky, empresa de cibersegurança, os aplicativos móveis maliciosos representaram uma das principais formas de golpes online em 2022, com mais de 1, 6 milhão de ocorrências bloqueadas apenas pelo antivírus.

Os brasileiros foram os alvos mais visados no mundo pelas fraudes com links falsos no WhatsApp em 2022, com 76 mil tentativas dessa fraude só no país.

Imagem: Mario Noris / shutterstock.com

Relacionadas