Afinal, quais são os tipos de biometria existentes?

Utilizada para garantir mais segurança em diversas áreas, a biometria é uma tecnologia de identificação pessoal que está presente cada vez mais no dia a dia. Atualmente, esse tipo de identificação substitui principalmente as senhas digitadas, que são mais fáceis de hackear. 

O uso da biometria leva em consideração as características únicas de cada indivíduo e, por isso, é uma forma segura de acesso a diversos dados. No entanto, nem toda biometria funciona da mesma forma e existem vários tipos dessa tecnologia. Veja quais são.

Reconhecimento facial e de voz

A biometria de reconhecimento facial funciona com uma câmera filmadora, que identifica os traços do rosto de alguém para que ela seja autenticada. Desta maneira, a tecnologia utiliza algoritmos para analisar esses traços e compará-los com imagens pré-armazenadas. 

Já a de reconhecimento por voz não é não tão comum com a facial e é mais utilizada em perícias. Neste tipo de biometria, a identificação do indivíduo é feita pela análise do tom de voz, ritmo e padrões de fala presentes na voz da pessoa.

Impressão digital e reconhecimento da palma da mão

Imagem: Thapana_Studio / shutterstock.com

A mais comum e acessível das biometrias é a impressão digital, presente até hoje em smartphones para uso no dia a dia. Quando uma pessoa encosta o dedo em um dispositivo de identificação, ele irá analisar os padrões únicos de cristas e sulcos da impressão digital. Para receber a autenticação, a digital deve ser cadastrada previamente no sistema utilizado. 

Veja também:

WhatsApp pode BANIR sua conta se você fizer isto

Também utilizando um sistema de informações previamente armazenadas, o reconhecimento da palma da mão analisa os padrões de veias, linhas e até o tamanho e a forma da mão de cada pessoa. 

Biometria pelos olhos e escrita 

É comum que os filmes mostrem personagens sendo autenticados através da análise dos olhos, o que é presente também na vida real. Esse tipo avalia a identidade do indivíduo pela íris e pela retina e é uma das modalidades mais avançada. 

Por fim, há também a análise de escrita e assinatura manual de cada pessoa. Essa biometria também não é tão acessível e é mais utilizada em investigações policiais.

Imagem: Prostock-studio / shutterstock.com

Relacionadas