O Uber você já conhece, não é mesmo? A empresa oferece inúmeras modalidades do seu serviço, de acordo com as localidades aqui no Brasil. O UberPOOL existe em São Paulo e Rio de Janeiro, mas será que vale a pena? Vamos conferir aqui neste artigo.

O UberPOOL é mais uma opção que teoricamente deveria ser bom tanto para o motorista quanto para o passageiro, pois ao mesmo tempo que o passageiro economiza na viagem, o motorista fica menos tempo ocioso. Entretanto, não é bem isso que acontece, e às vezes não vale a pena.

Livro contra o Uber é lançado em pré-venda pela editora Elefante

5 motivos para você não usar o UberPOOL

1) Menor conforto nos veículos

Diferente dos serviços Uber Select e Black, o UberPOOL não faz tantas exigências que tragam mais conforto aos seus usuários. Basta dispor de 4 portas, quatro lugares disponíveis e ar condicionado, além de carros com ano de fabricação ou modelo ano de 2008 ou acima disso. Portanto, é certo que você dividirá o carro com ao menos mais três pessoas desconhecidas.

2) Maior tempo para o deslocamento

No UberPOOL, a rota é calculada pelo próprio aplicativo, de acordo com o número de pessoas que estão solicitando um carro em uma rota similar. Isso quer dizer que se você foi o primeiro a entrar no carro, não necessariamente será o primeiro a sair, e o trajeto pode demorar bem mais tempo, porque a rota não será diretamente para o seu destino.

3) Contato com pessoas desconhecidas

Como o veículo normalmente é dividido entre até quatro usuários, muito provavelmente você terá que estar um bom tempo em contato com desconhecidos. Se você gosta de privacidade e conforto, pode ser que não seja a melhor opção.

4) Maior risco de assaltos

No UberPOOL, você entra em contato com um número maior de pessoas, então teoricamente tem 4x mais risco de ser assaltado ou outros problemas. Há relatos de motoristas parceiros que reclamam dos riscos de assalto, cujos relatos são fáceis de serem encontrados em grupos do Facebook.

5) Serviço está disponível em poucas cidades

Atualmente, o serviço encontra-se disponível apenas nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

As vantagens que o serviço proporciona podem ser inferiores a relação custo-benefício, por isso não vejo como uma proposta verdadeiramente interessante. O passageiro gasta menos, mas tem menor conforto e passa por um risco à sua integridade física, além de poder demorar mais no seu deslocamento.

O que realmente pode ser interessante é a finalidade ecológica, pois nisso o mundo agradece: tratam-se de 5 pessoas no mesmo carro, emitindo um menor nível de poluentes ao meio ambiente do que 5 carros com apenas uma pessoa em cada um.

Gostou da notícia? Então que tal seguir o nosso Twitter e curtir a nossa página no Facebook para você continuar acompanhando todos os nossos posts sobre tecnologia em geral, diariamente, em suas redes sociais.