18 profissões que devem sofrer com mais demissões nos próximos anos

As inovações tecnológicas estão avançando a um ritmo acelerado, transformando diversos setores da economia global. No Brasil, uma recente pesquisa sugere que mais da metade das profissões atuais podem ser substituídas por inteligência artificial e automação nos próximos anos. Este cenário inevitavelmente trará mudanças significativas no mercado de trabalho, desafiando a adaptabilidade dos trabalhadores brasileiros.

A inteligência artificial e a automatização têm o potencial de melhorar a eficiência e a produtividade das empresas, mas ao mesmo tempo, levantam preocupações sobre o futuro do trabalho. Empregos que envolvem tarefas repetitivas e previsíveis estão especialmente em risco, dado que sistemas automatizados podem executar essas atividades de maneira mais eficaz e sem a necessidade de descanso.

Quais profissões estão mais ameaçadas?

Profissões com altos salários e alta demanda.
Imagem: djile / Shutterstock.com

Estudos indicam que diversas áreas sofrem mais riscos, entre elas:

  1. Representantes de vendas por telefone
  2. Atendentes de redes de fast food
  3. Balconistas de lojas varejistas
  4. Caixas bancários
  5. Coordenadores de transporte e logística
  6. Motoristas de veículos particulares e de táxi
  7. Coordenadores de despacho logístico
  8. Auxiliares administrativos de suporte
  9. Digitadores de dados
  10. Assistentes jurídicos
  11. Profissionais de nível médio em direito e áreas relacionadas
  12. Especialistas em análise de dados
  13. Redatores de conteúdo
  14. Tradutores linguísticos
  15. Designers gráficos
  16. Agentes de seguros
  17. Operadores de máquinas na indústria fotográfica
  18. Embaladores industriais

Por que essas profissões correm risco?

A principal razão pela qual essas profissões estão em risco é a natureza repetitiva e previsível das tarefas associadas, que podem ser facilmente automatizadas por tecnologias avançadas. Além disso, a capacidade de processamento e análise de dados por parte da inteligência artificial já supera a velocidade e precisão humanas em muitas áreas, tornando certas competências obsoletas.

Veja também:

Gilberto Gil agora virou selo dos Correios, entenda!

Ao mesmo tempo que a automação representa um desafio, ela também abre portas para novas oportunidades de emprego, especialmente para aqueles dispostos a se reinventar e adquirir novas habilidades. A educação contínua e o desenvolvimento de competências digitais são fundamentais para que os trabalhadores possam navegar com sucesso neste novo cenário laboral.

Imagem: Ollyy / shutterstock.com

Relacionadas